Federação de petroleiros responde tribunal: TST reprime liberdade fundamental