Setembro Amarelo

Desde 2015, o Brasil acolhe o movimento “Setembro Amarelo”, cujo objetivo é dar visibilidade à temática do suicídio. De acordo com a OMS, mais de 800 mil pessoas já tiraram suas vidas no mundo.

Um dos principais fatores de riscos ao suicídio estão ligados ao trabalho e às suas condições: o sofrimento psíquico vivenciado de ambientes não saudáveis e não seguros; falta de solidariedade, isolamento social; trabalho precarizado, trabalho estressante e com sobrecarga; trabalho sob gestão disseminadora de medo, de relações injustas e de abuso moral e sexual.

Para tornar o trabalho um ambiente seguro, é preciso que haja dedicação das empresas, buscando gestão e liderança humanizada; políticas de gestão de pessoas pautadas em um trabalho saudável e protegido; exercer e criar espaços para a escuta empática, utilizando um canal de comunicação aberto e acolhedor.
Tamanha importância da relação trabalho x saúde que a Constituição Federal, em seu art. 7º, dispõe sobre a proteção à saúde do trabalhador, pois impacta diretamente no bem-estar e na qualidade do trabalho e vida.

Com a saúde mental em dia, a equipe desempenha seu labor com qualidade, engajamento e motivação, refletindo em benefícios pessoais, estendendo ao trabalho e à empresa.

Por Tatiana Fernandes, advogada no Núcleo Social


#setembroamarelo #advogados #advogada #riodejaneiro #escritóriodeadvocacia