Normando Rodrigues Advogados

Voltar
×

20 de dezembro de 2022

TSE lança cartilha “Expressões racistas: por que evitá-las”

Por: Normando Rodrigues

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou a cartilha “Expressões racistas: por que evitá-las”, que elenca uma lista de 40 termos e expressões que não devem ser usados em nossa linguagem cotidiana ou formal, por conta do teor racista e ofensivo contido em diversas palavras. A publicação foi produzida pela Comissão de Promoção de Igualdade Racial do TSE para combater o preconceito racial na Justiça Eleitoral.

O material visa promover a mudança comportamental na população brasileira, que por questões de racismo estrutural, acabam repetindo expressões que perpetuam o preconceito racial. Para esse objetivo seja alcançado, a cartilha explica o motivo pelo qual cada uma das expressões possui conotação racista.

Confira as palavras e expressões, usadas com frequência no cotidiano brasileiro, mas que devem ser abolidas por causa de seu cunho racista, de acordo com a cartilha Expressões racistas: por que evitá-las, do TSE.

 

1- A coisa tá preta

2- Barriga suja

3- Boçal

4- Cabelo ruim

5- Chuta que é macumba!

6- Cor de pele

7- Criado-mudo

8- Crioulo

9- Da cor do pecado

10- Denegrir

11- Dia de branco

12- Disputar a negra

13- Esclarecer

14- Escravo

15- Estampa étnica

16- Feito nas coxas

17- Galinha de macumba

18- Humor negro

19- Inhaca

20- Inveja branca

21- Lista negra

22- Macumbeiro

23- Magia negra

24- Meia-tigela/de meia tigela

25- Mercado negro

26- Mulata

27- Mulata tipo exportação

28- Não sou tuas negas!

29- Nasceu com um pé na cozinha

30- Nega maluca

31- Negra com traços finos

32- Negra de beleza exótica

33- Negra de alma branca

34- Ovelha negra

35- Preto de alma branca

36- Quando não está preso está armado

37- Samba de crioulo doido

38- Serviço de preto

39- Teta de nega

40- Volta pro mar, oferenda!

×